O que aconteceu quando chegue ao hospital

 

DSC05627

 

Minha mãe me acompanhou nesse dia então pegamos um taxi até o hospital e chegamos com 1hora de antecedência, mas cada minuto que se aproximava da cirurgia parecia me deixava mais ansiosa. Eu estava com um frio na barriga tão grande, que nem quando estamos na fina da montanha russa e você será o próximo a entrar no brinquedo.

Cheguei à recepção do hospital e me indicaram onde eu deveria. Primeiro foi preciso passar por uma recepção onde eles confirmam a tua entrada no hospital fazem o acerto do pagamento ou no meu caso passam a carteirinha do plano de saúde. Então precisei assinar alguns documentos de responsabilidade, ou seja, as burocracias antes do procedimento. Dai fui encaminhada para outro setor do hospital onde uma enfermeira me recepcionou já com meu nome na lista me dando algumas instruções dos próximos passos. Então nesse mesmo setor aguardamos até o momento de sermos chamadas por outra enfermeira.

Nesse período de espera o corpo tremia, eu não parava de olhar para a minha mãe e sorrir e as mãos não paravam mais secas, estava suando frio e meu corpo inteiro transpirava. Fiquei tão ansiosa que fui ao banheiro fazer um ultimo xixi como desculpa, pois queria me despedir de mim mesma. Então lá dentro fiquei muitos minutos me olhando no espelho e repensando a minha decisão, não porque pensava em desistir, mas queria entrar na sala de cirurgia com 100% de certeza, de que queria abandonar aquela Gabi e de que o nariz iria realmente me ajudar a me sentir melhor comigo mesma. E realmente foram valiosos minutos para me deixar mais confiante na minha decisão.

Também aproveitei esse momento para tirar 10 mil fotos do meu antes para publicar aqui no blog depois. O engraçado foi que demorei tanto tempo no banheiro que a enfermeira bateu na porta me perguntando se eu tinha desistido! Imagina só, fiquei tão desesperada que corri para abrir a porta e dizer “De jeito nenhum! Estava só tirando foto do meu antes’’ Ela sorriu e pediu para irmos com ela até outra recepção, mas essa era bem pequena e uma região mais interna do hospital onde não se entra sem autorização. Mostrei novamente minha identidade e dessa vez era para eu me despedir da minha mãe, pois dali em diante ela não poderia entrar junto. A emoção tomou conta na hora. Parecia que estava indo para o abate, pois até chorei um pouquinho, mas dai foquei e pensei que em algumas horas a mãe estaria indo me visitar na sala de recuperação. Dai entrei rapidinho para não prolongar mais aquele momento.

 

Se tiver alguma pergunta deixe aqui nos comentários! 😀

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *